Maranhão Web Rádio Notas

Coluna da Mandela

Uma colunista de raça!

Coluna da Mandela - Uma colunista de raça!

Mudez coletiva dos deputados em relação a “operação sermão aos peixes” é explicada por Dr. House

house

Olá! Estou de volta para mais um post emocionante e muito importante para a sociedade, tão importante como o cara que inventou a tampinha de refrigerante. Mas quem foi mesmo o gênio da lâmpada que inventou a tampinha de refrigerante?

Ora, claro que sei! Quem inventou a tampinha, bem parecida com a que é usada na atualidade para tampar cervejas e refrigerantes, foi um cara chamado William Painter, em 1891, inventando a tampinha coroa, com um disco de cortiça dentro que evitava o contato da bebida com o metal [hoje em dia, usa-se plástico]. A tampa, com sua borda ondulada, era a solução perfeita para vedar, sem vazamentos, as garrafas com líquido carbonatado. Tão vendo? Aprenderam? Mandela também é cultura rapá!!!

Voltando ao assunto principal deste post, vou tratar sobre um problema que vem tirando o sono dos mais renomados especialistas em fonoaudiologia do mundo inteiro. O mundo quer saber as causas de depois do surgimento da “operação sermão aos peixes” mais de 90% dos deputados estaduais do Maranhão estar passando por um grave e preocupante problema de “mudez aguda”. Dois parlamentares, em especial, estão tão mudos que nem comparecem mais à Casa do Legislativo Estadual do Maranhão, conhecida popularmente como Assembleia Legislativa, ou AL mesmo.

O Blog da Mandela, preocupado com a situação da mudez dos deputados maranhenses, entrou em contato com um dos maiores médicos da história das séries de televisão americana, o Doutor House [Doctor House], na intenção de que o médico hollywoodiano consiga fazer os parlamentares maranhenses soltarem a língua sobre a “operação sermão aos peixes”.

De acordo com uma analise preliminar de Doutor House, os problemas que aflige a fala dos deputados estaduais do Maranhão pode ter várias causas, como por exemplo: “rabopresiti”, “rabodepalhiti”, “carademadeiriti”, “semvergonhiti” e por ai vai…

Perguntei ao doctor qual tratamento usar nestes casos. Eles me respondeu sem pensar duas vezes: “mudança de voto nas próximas eleições”.

Este Doutor House sabe de coisa hein!!!!!

E PAAH!!! Procura-se o infeliz criador da nova “droga” do whatsapp

pa1bobGente!!! Eu bem que poderia voltar a escrever o blog, hoje, falando de economia ou sobre os atentados terroristas na França, quem sabe, até mesmo, sobre a tal “operação sermão aos peixes”, da Polícia Federal, que vem complicando a vida do “tratorzão” Ricardo Murad. Se bem que, agora, o “trataozão” tá mais pra Bobcat [aquelas mini-carregadeiras]. Mas isso, do “trataorzão”, é outro assunto, para outro dia.

Na verdade, passei uma semana batendo a cabeça e uivando muito [auuuuu….auuuuu…] para encontra uma assunto importante e impactante que pautasse o meu retorno ao mundo da blogosfera.

De repente [as coisas mudam de lugar e quem perdeu tem que ganhar] comecei a observar um comportamento estranhíssimo nos grupos do whatsapp. Percebi que algo de errado estava acontecendo com as pessoas e essa coisa estranha parecia crescer, crescer, em proporções absurdamente assustadoras.

Bom!  Estou me referindo a uma brincadeirinha sem muita graça, mas que é altamente viciante. Talvez seja a pior “droga” do século!

Quer saber, né? Tá curioso, né?

Pois bem! Aquele negócio de “E PAAh, E PAAh”…. Pense numa coisa que começa até legal, mas ai o cara vai se viciando e não consegue parar de postar nos grupos e depois passa no “PV” dos amigos. A coisa vai ficando preocupante a partir do momento que o cidadão começa a querer fazer as suas próprias piadinhas. Geralmente todas sem a menor graça. AFF!!!

Esse negócio de “E PAAh” não pode ser coisa de DEUS… Penso até que seja uma nova droga, mil vezes mais viciante que o crack.

Para encerrar, eu gostaria de lançar uma campanha na intenção que possamos encontrar o cara que criou esse negocio de “E PAAh”, juntamente com aquele bonequinho ridículo. Se os dois forem encontrados, poderíamos, assim, entregá-los nas mãos dos terroristas islâmicos.

Voltando ao “E PAA”…  com a ajuda de alguns usuários do whatsapp que já estão praticamente dependentes do “E PAA”, o Blog da Mandela separou algumas amostra desta droga poderosa. Veja:

pa2