Repercute posição do Ministério Público e da Defensoria Pública que defendem para a saúde verbas do carnaval

Repercute favoravelmente na população a iniciativa do Ministério Público Estadual e Defensoria Pública do Maranhão, que diante da dura realidade do sucateamento da saúde pública municipal, decidiram em ingressar na justiça com ação com vistas a solucionar as irregularidades  no Hospital da Criança. Promotores e defensores solicitam inclusive, que os recursos públicos que serão destinados ao carnaval sejam revertidos integralmente à casa de saúde, com vistas a amenizar a situação de medicamentos, insumos para procedimentos em enfermarias e médicos, alimentação para pacientes e acompanhantes e os  sérios problemas de abastecimento de água , ar condicionado , recuperação de banheiros e higienização de todo o ambiente hospitalar.

Sob todos os aspectos, o Ministério Público e a Defensoria Pública tomaram atitudes sérias, corretas e até solidárias em defesa dos direitos e da dignidade humana de crianças pobres e humildes, que são tratadas com descaso pelo poder público.

Manifestação idêntica deveria ser defendida na justiça  contra o Governo do Estado, que pode perfeitamente destinar verbas do carnaval para amenizar pelo menos em pequeno período os sérios problemas causados com o desmonte da saúde no estado, o que tem proporcionado uma verdadeira disputa de espaços entre doentes por lugares nos corredores dos Socorrões Um e Dois, principalmente os que vêm do interior do Estado. A realidade vem mostrando que muitas mortes de pacientes nas duas unidades de saúde da rede municipal são decorrentes, de que praticamente uma centena de pessoas chega aos dois socorrões todos os dias, vindas em ambulâncias e carros particulares. A situação de abandono, miséria e banalização da vida é tratada com bastante indiferença pelos gestores públicos, pelos legisladores e pelos demais poderes constituídos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *