Repercussão da Audiência Pública sobre Feiras e Mercados leva o prefeito a anunciar apenas duas reformas e fazer clientelismo

                    aldir

  Apesar de não ter contatado com a presença massiva de feirantes e de administradores, os debates em torno da realidade das feiras e mercados de São Luís são muito mais graves do que se avalia. O problema é tão grave, que chega a ser de saúde pública, uma vez que são diários os riscos de vida a que estão expostos todos os dias feirantes que trabalham nos locais e os consumidores que vão efetuar a compra de alimentos. Infelizmente não houve qualquer exceção diante da generalidade, com os apelos para a presença nas feiras e mercados da cidade, da vigilância sanitária, da inspeção dos serviços de zoonoses e do Ministério Público para como fiscal da Lei, defender os direitos coletivos.

                         A iniciativa do vereador Cézar Bombeiro, não surgiu pelo acaso, mas de denuncias recebidas e das visitas que fez as feiras e mercados, sentindo de perto a angústia de homens e mulheres que lutam por condições dignas para os locais, mas que geralmente ficam nas promessas, principalmente em períodos eleitorais, foram respostas na maioria das vezes, dadas ao vereador.

             Prefeito autorizou reformas de dos mercados e fez clientelismo

                    A repercussão da audiência pública atingiu tanta contundência quando foram relatas as realidades dos mercados do bairro de Fátima, Macaúba, do Peixe, Central e do João Paulo. Os questionamentos não ficaram apenas nos problemas estruturais, mas na verdade, nas questões sanitárias, com sujeiras, em que os alimentos ficam bem próximos do lixo e das águas de esgotos, além da utilização de água se procedência desconhecida para a lavagem de peixes, verduras, frutas e hortaliças, o que já deveria ter merecido providências das autoridades e do Ministério Público da Saúde.

                     Lamentável sob todos os aspectos é que as autoridades se escondem para adotar as providências que se fazem necessárias. Diante do enorme universo de abandono das feiras e mercados, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior e vários candidatos nas próximas eleições, praticaram o engodo do clientelismo, distribuindo barracas para feiras livres, kits para talhadores de carnes frescas e anunciou a reforma dos mercados do bairro de Fátima e da Macaúba. O que impediu o prefeito de anunciar a presença da vigilância sanitária e dos serviços de zoonoses como prevenção. Garantir uma melhor limpeza nos locais, oferecer água de procedência correta para manipulação dos alimentos. Assim fazendo, o prefeito estaria pelo menos oferecendo um mínimo para o consumidor que adquire os seus alimentos nas feiras e mercados de São Luís.

                        O vereador Cézar Bombeiro recebeu convites para retornar a várias feiras e mercados de São Luís, para verificar de perto outros problemas. Há um sentimento muito forte para que o Ministério Público Itinerante possa ir aos bairros e olhar de perto a realidade de cada feira e assim adote as devidas e necessárias providências, o que é correto, e vamos nos inserir nesta luta afirma Cézar Bombeiro.

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>