Mais de 100 milímetros de fortes chuvas fizeram mais um dia de caos em São Luís

                 aldir

  As fortes chuvas que caíram na manhã de hoje São Luís, entre às 06hs e 08hs chegaram a 100 milímetros, de acordo com informação do Serviço de Meteorologia da Universidade Estadual do Maranhão. Mais uma vez ficou evidenciado que a cidade tem uma estrutura péssima para a o escoamento de águas das chuvas, que infelizmente os gestores querem atribuir  ao lixo, mas não conseguem justificar os históricos alagamentos de inúmeras avenidas, entre as quais a Jerônimo de Albuquerque, Daniel de La Touche e Colares Moreira, além de das áreas do Mercado Central, Avenida Kennedy envolvendo dezenas de ruas das imediações. A área da Lagoa da Jansen, embora não precise de muita chuva para ser inundada, está incluída entre os inúmeros locais da cidade de São Luís, que têm precários escoamentos.

                    Foi do vereador Cézar Bombeiro, a iniciativa de uma audiência pública na Câmara Municipal de São Luís, sobre valas e galerias da cidade de São Luís. O vereador destacou que inúmeros bairros sofrem todos os anos com enchentes decorrentes da falta de escoamento de águas das chuvas e que não existe qualquer politica para resolver um dos problemas graves que prejudicam todos os anos milhares de famílias de bairros pobres da nossa capital. Na oportunidade, em que estavam presentes representantes da Prefeitura de São Luís, lideranças comunitárias fizeram apelos, registrando que a problemática não está apenas no lixo, mas a maior parte está na construção de galerias com suporte para acentuada vazão, o que ficou de merecer a atenção da Prefeitura, destacou na ocasião o vereador Cézar salientando que todos os moradores de diversas áreas aguardam pelas providências até os dias atuais.

                A verdade é que os governos estadual e municipal, quando realizam qualquer obra de construção de ruas, avenidas e logradouros públicos, não atentam para a devida responsabilidade de estabelecer um sistema de drenagem para que o volume de água seja destinado a um escoamento sem prejudicar comunidades.

                 Apenas para uma simples ilustração, na avenida Jerônimo de Albuquerque, qualquer chuva não precisa ser acentuada causa congestionamento na área do Cohafuma  em frente ao condomínio  Jardins, e se estende até em frente a Assembleia Legislativa do Estado. Um volume acentuado de água vem de duas laterais do condomínio e desaguam em plena avenida e causam transtornos para o trânsito. Por falta de visibilidade do poder público é que os problemas se acentuam cada vez mais.

                 De acordo com o Serviço de Meteorologia da Universidade Estadual do Maranhão, mais chuvas estão previstas para São Luís e também para todo o Maranhão, variando as intensidades delas.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *