Blog Aldir Dantas

-

Blog Aldir Dantas - -

Roseana Sarney usa nome da agricultura familiar para tentar enganar a população

         banana

Semanalmente, o governo do estado faz propaganda de ações maquiadas, em que tenta ludibriar a população de que o Maranhão é uma fonte de riqueza e desenvolvimento. No marketing governamental, nunca de falou das barbáries, das fugas e da corrupção, que continuam dominando o Sistema Penitenciário e muito menos da violência que grassa na capital e no interior, banalizando a vida. Os investimentos do capital privado engrossam a vaidade e os sofismas da governadora Roseana Sarney. Eles continuam recebendo os privilégios de instituições integrantes do executivo estadual e de políticos dos legislativos estadual e federal, que dentro de um conjunto contribuem decisivamente para a expulsão de famílias de posses centenárias para aumentar áreas do agronegócio, principalmente do eucalipto, da soja e do etanol. Hoje a realidade é dura e segundo levantamentos feitos pela Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Maranhão –Fetaema, através do Movimento Sindical Rural, existem no Maranhão mais de 700 mil pessoas passando fome, sem nenhuma referência de renda e o programa de combate a pobreza não chega até às pessoas e quando esporadicamente surge é em forma de clientelismo, criando-se dependências e cobranças com o voto nos períodos eleitorais.

            Há poucos dias, o governo em sua propaganda relacionada aos dias da semana, registrou apoio da assistência técnica a 262 mil agricultores familiares, quando ele não dispõe de pessoal técnico para atender um terço. Muita gente ainda tem a imagem viva de que foi a governadora Roseana Sarney, que extinguiu a EMATER-MA para atender interesses de aliados do agronegócio. Foi a partir da decisão apontada como criminosa é que se acabou com a pequena agricultura e a produção de alimentos em todo o Estado. Se hoje importamos 95% dos produtos hortifrutigranjeiros é decorrente da punição que a governadora Roseana Sarney impôs à população do meio rural maranhense com a destruição da assistência técnica e extensão rural qualificada, experiente e comprometida. O que temos hoje é um serviço precário e bem deficiente, principalmente por falta de conhecimentos e sensibilidade por parte dos gestores, muito embora ainda existam dentro do Sistema de Agricultura muitos técnicos da extinta EMATER-MA. Quando a governadora Roseana Sarney tenta utilizar a agricultura familiar para destacar a sua medíocre administração, deveria visitar as feiras e mercados da capital para ver que até cheiro verde está sendo importado do Ceará. A vinagreira que é uma tradição nossa está sendo ameaçada por outra variedade com folhas maiores, que vem também do Ceará. Se tivéssemos realmente 262 mil agricultores familiares produzindo com crédito subsidiado, assistência técnica eficiente com equipamentos, tecnologias modernas para a produção de diversas variedades de frutas e hortaliças, estradas, armazéns, transporte e orientação para comercialização, a nossa realidade seria outra. Também deveria haver nas comunidades rurais de produção, escolas, postos de saúde e capacitação para as comunidades rurais aproveitarem os seus recursos naturais para a transformação de alimentos. O Governo do Maranhão é hoje um dos responsáveis pelo aumento das desigualdades sociais no meio rural, protegendo grileiros, latifundiários e empresários do agronegócio e políticos, que vêm expulsando milhares de famílias de posses seculares e mais precisamente quilombolas, o que tem gerado muitos conflitos agrários. Ao procurar utilizar a agricultura familiar como propaganda da sua administração, a governadora Roseana Sarney agride trabalhadores e trabalhadoras rurais e fere frontalmente o Movimento Sindical Rural que é hoje a referência de luta contra os desmandos praticados pelas instituições públicas estaduais a serviço da grilagem, do latifúndio, dos interesses políticos e dos empresários do agronegócio.

Projeto obriga unidades de saúde expedir registro de violência contra a mulher

Segundo divulgou o CNJ, somente uma em cada seis brasileiras agredidas pelo parceiro registra denuncia contra o agressor.

charlesDeputado Charles Marques

Com a implantação da Lei Maria da Penha, em 2006, mais de 330 mil processos foram instaurados e9,7 mil agressores foram presos. Mas, segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o número poderia ser ainda maior se todas as vítimas tivessem coragem de dar continuidade ao processo.

Este é o objetivo do projeto de Lei de autoria do deputado Charles Marques (PSDC), que dispõe sobre o registro compulsório, obrigatoriedade e encaminhamento à delegacia mais próxima ou setor específico da mulher nos casos latentes de violência sofrida por mulheres atendidas nas Unidades de Pronto Atendimento no estado do Amapá.

Segundo divulgou o CNJ, somente uma em cada seis brasileiras agredidas pelo parceiro registra denuncia contra o agressor. Em fevereiro de 2012, o Supremo Tribunal Federal, julgou procedente que o Ministério Público possa dar inicio à ação penal sem necessidade de representação da vitima nos casos de crime de violência domestica, mesmo que a mulher decida voltar à atrás na acusação contra seu companheiro.

“Neste sentido, testemunhas da agressão podem registrar queixa, uma vez que, como está demonstrado estatisticamente, as mulheres não representam criminalmente contra o companheiro ou marido em razão da permanente coação moral e física que sofrem e inibem a sua livre manifestação de vontade”, frisou o deputado Charles Marques.

Ele ainda garantiu que o projeto tem por finalidade garantir que o Estado do Amapá proteja a vitima quando ela se mostrar incapaz. “Nesse sentido passamos a adotar o registro da violência contra a mulher ainda no local de atendimento à vitima, seja este de urgência ou emergência, publico ou privado”, explica o deputado.

De acordo com o projeto as unidades devem preencher o Formulário Oficial de Registro de Violência contra a Mulher (FORVM) com dados e diagnostico da vitima, em duas vias. “Sendo que uma via ficará no arquivo da unidade de saúde e a outra, obrigatoriamente, será encaminhada dentro de 24 horas à Delegacia especializada mais próxima ou órgão especifico”, orienta o parlamentar.

fonte – assessoria de imprensa do CNJ

Weverton Rocha bem que pode destinar emenda parlamentar para o Ginásio Costa Rodrigues

      estaçãoO deputado federal Weverton Rocha foi o principal responsável pela demolição total do ginásio Costa Rodrigues, quando Secretário de Desportos e Lazer , na administração do governador Jackson Lago. Sem amparo técnico que viesse justificar a sua atitude considerada intempestiva e com o agravante de que a empresa responsável pela reconstrução recebeu mais de cinco milhões de reais antecipadamente. As obras que vinham executadas pela atual administração estadual e até em ritmo bem acentuado, inesperadamente deram demonstrações de que estão paradas ou bem lentas restritas à parte interna do prédio. Como o deputado federal WevertonRcoha foi o autor do ato irresponsável para a destruição total do ginásio, bem que poderia se redimir da sua atitude que tem prejudicado milhares de jovens de praticas esportivas, destinando uma emenda parlamentar para a praça esportiva. É bom lembrar que dentre os processos que o parlamentar responde na justiça, está o Ginásio Costa Rodrigues.

Mix Mateus desrespeita estacionamento reservado para idosos

      mateus Constantemente venho mostrando que não há exceção ao desrespeito aos direitos dos idosos e deficientes nos mais diversos segmentos públicos e privados. Aparentemente são determinados mediante placas e pinturas de faixas, locais específicos para estacionamento de veículo de idosos e deficientes, mas não existe fiscalização, o que permite que eles sejam transformados em áreas comuns. Em alguns casos em supermercados e shopping’s, os seguranças são orientados pelas gerencias dos estabelecimentos a não fazerem qualquer observação aos infratores, o que contribui para que o desrespeito seja ainda mais acentuado. Como não há fiscalização por falta exclusiva de interesse das autoridades, idosos e deficientes continuam sendo preteridos. Se por acaso houvesse uma vontade politica para a problemática, somando esforços do Ministério Público, dos Conselhos de Direitos, Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte, entidades representativas dos supermercados, das casas de saúde e dos shopping’s para a assinatura de um termo de ajuste de conduta para a fiscalização e aplicação das sanções previstas aos infratores por guardas municipais, com absoluta certeza, a problemática seria bastante reduzida. Enquanto isso o desrespeito continua, como o que vemos na foto. O local é o Mix Mateus, da curva do Noventa, e pode-se observar perfeitamente que carrinhos de compras do estabelecimento ocupam vaga de estacionamento destinado a idosos, de acordo com placa colocada pela própria loja.

FELIZ PÁSCOA!

A mensagem me foi enviada pelo padre don Daniele Soardo, atualmente residindo na Itália. Pela expressão do compromisso de fé e a chama que ela acende nos corações ,nos toca profundamente a consciência  e nos remete, principalmente para a realidade em que vivemos, em que a corrupção prospera e as desigualdades tomam dimensões inimagináveis. Precisamos ser efetivamente cristãos e acreditarmos como profissão de fé de que temos a missão de construirmos o Reino de Deus, lutando em defesa dos direitos e da dignidade do pobre, do oprimido, do encarcerado e daqueles que passam fome decorrente dos recursos públicos que são desviados por politicos canalhas e ladrões sempre aliados e até integrantes de instituições dos poderes constituidos, além daqueles que se dizem cristãos e professam uma falsa fé para se locupletarem do dinheiro que é usurpado da saúde, da educação, da merenda escolar e da produção de alimentos. Leia abaixo a mensagem:

 

Mateus 28,5-8: Mas o anjo, respondendo, disse às mulheres: Não tenhais medo; pois eu sei que buscais a Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito. Vinde, vede o lugar onde o Senhor jazia. Ide pois, imediatamente, e dizei aos seus discípulos que já ressuscitou dentre os mortos. E eis que ele vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis.

A mensagem me foi enviada pelo padre don Daniele Soardo, atualmente residindo na Itália. Pela expressão do compromisso de fé e a chama que ela acende nos corações ,nos toca profundamente a consciência e nos remete, principalmente para a realidade em que vivemos, em que a corrupção prospera e as desigualdades tomam dimensões inimagináveis. Precisamos ser efetivamente cristãos e acreditarmos como profissão de fé de que temos a missão de construirmos o Reino de Deus, lutando em defesa dos direitos e da dignidade do pobre, do oprimido, do encarcerado e daqueles que passam fome decorrente dos recursos públicos que são desviados por politicos canalhas e ladrões sempre aliados e até integrantes de instituições dos poderes constituidos, além daqueles que se dizem cristãos e professam uma falsa fé para se locupletarem do dinheiro que é usurpado da saúde, da educação, da merenda escolar e da produção de alimentos. Leia abaixo a mensagem:

Mateus 28,5-8: Mas o anjo, respondendo, disse às mulheres: Não tenhais medo; pois eu sei que buscais a Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito. Vinde, vede o lugar onde o Senhor jazia. Ide pois, imediatamente, e dizei aos seus discípulos que já ressuscitou dentre os mortos. E eis que ele vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis.

O CRISTO RESSUSCITADO PRIMEIRAMENTE ELE VIVEU
E PORTANTO NOS PRECEDERA:
na gratuidade do amor total e infinito;
no perdão irredutível até o último suspiro;
no encontro complicado com o pròximo, sempre encontrado como um irmão e uma irmã;
para dissipar a névoa do medo e do desnorteamento da vida;
para superar a amargura e decepções experimentadas com as pessoas mais queridas;
no caminho da felicidade compartilhada com os pobres e marginalizados;
em lidar com a violência e arrogância dos altivos e soberbos;
em levar a cruz, como consequencia da fidelidade ao plano de Deus;
no caminho definitivo para a casa do Pai;
na transformação da morte para a vida;

cristo

SIM, ELE RESSUSCITOU, E, PORTANTO, SEMPRE NOS PRECEDE!
Vamos buscà-Lo e encontrà-Lo em nossas Galiléias,
nas ruas dos caminhos afetivos superficiais e instáveis;
em lares onde a confusão abunda
em comunicações frágeis e quebradas;
em empregos precários e impessoais;
nos meios de comunicação que disfarçam as solidões;
na procura do sucesso a qualquer custo;
na irresponsabilidade e insegurança
dos valores re-negociáveis a qualquer momento;
na busca sincera, apesar de ser cansativa,
de um verdadeiro sentido da vida;
na fidelidade à vocação de cristãos:

Cristo Ressuscitado nos precede para se juntar a nós nas ruas da Nova Vida!
O túmulo da morte è vazio, porque Tu ès o Ressuscitado, Senhor Jesus!
Tu Vives para sempre e nos fazes viver onde o caminho novo da vida re-começa junto a Ti!

ALELUIA!

VIVER COM CRISTO RESSUSCITADO E’ MOTIVO DE PROFUNDA ALEGRIA!

ELE è A VIDA e A RAZÃO DA VIDA! Padre Daniel

 

Páscoa: compromisso com a verdade, a justiça e a misericórdia

cristoPáscoa: compromisso com a verdade, a justiça e a misericórdia
A festa da Páscoa Cristã nos remete ao tempo de Moisés, há mais de quatro mil anos. Moisés foi escolhido por Deus para libertar o povo hebreu da escravidão no Egito, Para ajudá-lo nesta difícil tarefa: libertar e ajudar os judeus a retornarem à terra natal, Canaã. O fato se tornou um marco para o povo israelense e, a partir desse dia, passou a fazer parte de seu calendário religioso. A Pessach (passagem) celebra a libertação, uma cerimônia que enaltece o conceito da liberdade humana e o respeito entre os povos.

Segundo a bíblia, o próprio Jesus Cristo participou de várias celebrações pascais. Quando tinha 12 anos, foi levado pela primeira vez pelos seus pais, José e Maria, para comemorar a Páscoa, tendo participado sempre nos anos seguintes. A mais famosa participação relatada na bíblia foi a “Última Ceia”, quando Jesus participou da comunhão do corpo e do sangue, simbolizados pelo pão e pelo vinho.

Para os cristãos, a Páscoa é também passagem. Tem como figura central Jesus de Nazaré. Ela celebra a passagem de sua morte para a vida, de sua paixão para a ressurreição, do velho Adão para novo Adão, desse cansado mundo para o novo mundo em Deus, de um mundo injusto de sofrimento para uma sociedade fraterna e solidaria.

Celebrar a Páscoa é reafirmar a nossa fé na ressurreição de Cristo e na própria ressurreição e de todos os nossos projetos de justiça.

A Páscoa é a certeza de que a Vida vence a Morte. A Ressurreição de Jesus Cristo desmascara todos os mecanismos de violência e injustiça da ação humana e revela a face de um Deus que não se detém ante o pecado humano, mas usa de misericórdia, da restauração ao convidá-lo à conversão ao Evangelho da vida plena.A Páscoa nos diz que Cristo sofreu nossas dores, para que ninguém mais precisasse ser condenado, preso e sucumbir diante da tortura, da dor e do sofrimento.

A Páscoa nos convida a ser como Jesus e contribuir com Ele no propósito de salvar o mundo e promover a vida para todas as pessoas. A Páscoa nos alerta para o compromisso com a verdade, a justiça e a misericórdia. Contrariando muitas pessoas que se sentem incomodadas com a justiça do Evangelho, a Justiça que restaura relações com o irmão, com Deus e com a esperança. A Páscoa nos exorta a nos preparar para assumir os riscos do anúncio das Boas-Novas e das denúncias das injustiças, e tomar a nossa cruz, na confiança da presença de Deus sempre conosco. Por mais árdua que sejam as lutas diárias, há certeza de que venceremos com Cristo.

Minha irmã, meu irmão agente de Pastoral Carcerária, minha irmã e meu irmão preso: juntos, vamos tirar as pedras sobre os túmulos, que impedem a libertação, a ressurreição de nossas vidas, para com Cristo e em Cristo surgirmos com o Sol de um novo dia, a Páscoa.

Padre Valdir João Silveira
Coordenador Nacional da Pastoral Carcerária

 

Congresso tem 388 propostas contra corrupção paradas

Nada menos do que 388 propostas que tratam de maior controle dos gastos públicos estão paradas na Câmara e no Senado. Algumas delas aguardam análise há mais de uma década

João Valadares -

Brasília – O Congresso Nacional, que registrou queda livre na produtividade, com reduções seguidas na aprovação de projetos em 2011, 2012 e 2013, apresenta o pior desempenho quando está em jogo a análise de propostas de combate à corrupção. Os números, atualizados há duas semanas, impressionam. Nas gavetas da Câmara e do Senado, apodrecem, atualmente, 388 proposições ligadas ao tema, incluindo 283 matérias apensadas. Há propostas que estão prontas para ir a votação em plenário há mais de um década. O mais grave: alguns projetos, protocolados nas comissões entre 1995 e 2000, ainda aguardam parecer para seguirem a tramitação.

Em 2004, por exemplo, de acordo com levantamento da Frente Parlamentar de Combate à Corrupção, começou a tramitar, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, proposta que altera a Lei de Licitações. A proposição, encaminhada em 1995, ainda espera um parecer do colegiado para ir a votação em plenário. Outros 163 projetos foram apensados.

Uma das principais propostas para tentar punir crimes de improbidade administrativa, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 422, que determina a criação de varas especializadas, é de 2005. Chegou a ser aprovada numa comissão especial e está pronta para ser votada desde dezembro de 2010.

O próprio presidente da Frente Parlamentar de Combate à Corrupção, deputado Francisco Praciano (PT-AM), não tem perspectivas positivas para a população. “Se depender do Congresso, minha esperança já foi embora. De cada cinco deputados federais, um responde a processo na Justiça. Tenho absoluta certeza de que essa é uma pauta que não interessa ao Congresso. Basta olhar o perfil da Casa”, avalia.

Em julho, após as manifestações de rua que sacudiram o Brasil, o Senado e a Câmara prometeram votar um pacote de projetos de combate à corrupção. O avanço foi ínfimo. O único respiro foi a aprovação, no Senado, do PL n° 39/2013, do Executivo, que responsabiliza administrativa e civilmente pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública. Nada que atinja diretamente os deputados e os senadores saiu do papel.

“Não são votados porque atingem os próprios parlamentares. Eles não votam contra o interesse próprio. Eu só vejo esse número aumentar. Só são votados quando há uma pressão muito forte da sociedade, como ocorreu em junho, que acabou resultando na votação de três projetos ligados ao tema. Nós não temos três. Nós temos 300”, atesta o presidente da ONG Contas Abertas, Gil Castelo Branco.

Crime hediondo

Uma das proposições consideradas prioritárias, o PL n° 3.760/2004, que tipifica como crime hediondo os atos praticados contra a administração pública, passou por todas as comissões temática e encontra-se na fila para votação há mais de sete anos. O mesmo ocorre com a PEC 192/2007, que prevê o envio semestral ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), pelos juízes de todo o país, de relatórios sobre o andamento de processos relativos à improbidade administrativa. Tramitando há mais de 10 anos, ficou pronta para ser votada em junho de 2011. Até agora, nada.

“Em 25 anos exercendo mandato e sempre ligado a esse tema, não tenho uma história de sucesso. Quando, por iniciativa minha, em Manaus, consegui promover a cassação do presidente da Câmara Municipal, quem perdeu a eleição fui eu. Foi a única eleição que eu perdi. Por que não tenho sucesso? Por um motivo: toda minha luta acaba morrendo na gaveta de alguma instituição. O Estado brasileiro trava a possibilidade de sucesso”, afirma Praciano.

Fonte CNJ

 

Barbáries são iminentes no Sistema Penitenciário. Mataram hoje o quarto preso em menos de uma semana.

          cadeiapedrin Diante da incompetência e irresponsabilidade do Governo do Estado e do Comitê de Gestão Integrada, da omissão das instituições que têm o dever de fiscalizar e da indiferença das entidades da sociedade civil organizada, a violência com assassinatos e fugas toma conta do Sistema Penitenciário do Maranhão. Necessário se faz excluir da relação dos indiferentes, a Associação dos Magistrados do Maranhão, que tem tido a postura ética e o compromisso de cobrar efetivamente providências dos poderes constituídos, um basta para a violência exacerbada no Sistema Penitenciário do Estado, que hoje chegou a 12 mortes, sendo nove na capital e três no interior. Do sábado passado ate hoje foram registrados quatro homicídios nas unidades prisionais da capital, sendo três no Complexo Penitenciário de Pedrinhas e um na Central de Custódia de Presos de Justiça do Anil, este último registrado de ontem para hoje.

          Como a governadora Roseana Sarney já deu mostras claramente que é impotente para enfrentar a problemática e o Comitê de Gestão Integrada nunca deu respostas efetivas para as responsabilidades assumidas, entendo que necessário se faz uma imediata intervenção federal no Sistema Penitenciário do Maranhão, antes que novas barbáries venham a ser registradas. O que ratifica a inoperância é que durante o período de 180 dias da emergência, o governo não conseguiu construir nenhum presidio e nem concluir os que já estavam em fase bem adiantada. Para que se tenha uma ideia da falta de seriedade e gestão, a Casa de Detenção, conhecida como Cadet, localizada no Complexo de Pedrinhas, que foi destruída pelos presos, apesar ter contrato firmado com uma empresa, sem licitação e a utilização das ferragens antigas e depreciadas, não conseguiu concluir as obras previstas para 60 dias. Pasmem!  O secretário Sebastião Uchôa quer fazer dela em pleno Caldeirão do Diabo, uma unidade ressocialização. É querer tripudiar da população, uma vez que entre governo e comitê, tudo é inteiramente possível, uma vez que fica cada vez claro, que ninguém entende de nada e não há a mínima vontade em tentar pelos aprender.

          O secretário Sebastião Uchôa, um dos articuladores para retirar o coronel Ivaldo Barbosa, do comando da unidade da Policia Militar, do Complexo de Pedrinhas vem solicitando a governadora Roseana Sarney o retorno dele, mas o oficial superior da PM já demonstrou claramente que a sua missão foi cumprida e que não deseja retornar, em razão de que há muitos desmandos praticados pelos diretores de unidades prisionais, o que facilita a entrada de armas, drogas e bebidas alcóolicas que podem ser por servidores do próprio sistema prisional, excluídos estranhamente das revistas. O coronel Ivaldo Barbosa chegou a advertir a direção da Sejap, mas ela preferiu manter o próprio sistema utilizado pelos diretores e os resultados tendem a ser piores do que vem sendo demonstrado, afirmou o coronel. A verdade é que existem denuncias de parcerias entre diretores e famílias de presos, que ficam bem evidentes, e que a Sejap não toma as necessárias providências para apurar, assim como os casos de presos que são deslocados para residências de servidores para exercerem serviços de construção civil, principalmente de pintura e tantas outras práticas ilícitas que não são segredos dentro do Sistema Penitenciário do Complexo de Pedrinhas. O que não se pode negar é que s Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária é um antro de corrupção e fiel referência do governo Roseana Sarney.

Administração Ricardo Murad registra 39 assassinatos na região metropolitana da capital

ricardomuradDe acordo com as informações do Centro Integrado de Operações de Segurança, já foram registrados este mês na região Metropolitana de São Luís, 52 assassinatos dos quais 39 na administração do secretário Ricardo Murad. No registro não estão incluídos mortes no trânsito, 03 ainda foram esclarecidas e uma falta definição.

       Foram 38 assassinatos qualificados como crimes violentos letais, 03 causados por roubos seguidos de morte, 03 por lesão corporal seguidas de mortes, 03 por roubos seguidos de mortes, 04 assassinatos em presídios da capital, 01 decorrente de intervenção policial. Ainda existentes os registros de 03 mortes a esclarecer e 01 a definir.

       Os números revelam que a violência é cada vez mais acentuada com tendências de aumentos. Em relação aos assaltos, roubos, furtos, arrombamentos registrados diariamente, já estão banalizados e de pouco adianta o registro, muitas vezes dificultados em razão do sistema da Secretaria de Segurança Pública se encontrar fora do ar. Os crimes decorrentes das saidinhas bancárias e os constantes assaltos a casas lotéricas têm tomado proporções bem acentuadas. Apesar das ações estratégicas que vêm sendo realizadas pela Policia Militar, e de uma maneira bem ostensiva pela Rotam, a audácia dos bandidos é muito grande e as facilidades oferecidas pelas vítimas facilitam as bandidagens.

Da Cruz brota a vida, a paz e a liberdade

jesusDom Roberto Francisco Ferreria Paz
Bispo de Campos (RJ)

Na Sexta-feira Santa, segundo dia do Triduo Pascal e, por tanto inseparável do mistério da passagem da morte para a vida, meditamos no poder da Cruz e da morte redentora de Jesus. Dia de sereno e tranquilo silêncio, para mergulharmos de cheio na paixão solidária do Senhor, que nos resgatou, e valeu-nos vida nova e em abundância. Superando todo dolorismo e fatalismo, a contemplação da morte martirial e sacrificial de Cristo , nos convida a renovar a esperança na força do amor-doação que como o grão de trigo enterrado na terra, germina para comunicar a vida plena, ilimitada a que somos chamados pelo Pai.

 

Sexta-feira Santa, dia da fidelidade e obediência até o fim, dia da missão cumprida e consumada, da vitória sobre as forças do mal, da opressão e da morte. É pena que muitos permaneçam na visão do Cristo morto e sepultado, esquecendo como Ele mesmo revelara aos discípulos de Emaús que era necessário que o Salvador sofresse para assim mostrar a vontade amorosa do Pai, de libertar e reunir aos seus filhos. Jesus morre por cada um de nós, descortinando o sentido da vida e o preço do pecado. Cabe a nós cristãos, seguir o mesmo caminho, oferecendo nossa vida, testemunhando a misericórdia e a ternura do Deus de Jesus Cristo, acreditando na Cruz salvadora, sinal eficaz de libertação e redenção de todas as manifestações do sistema da iniquidade e da injustiça, tornando-nos verdadeiramente livres e servidores especialmente daquelas vitimas do tráfico humano e excluídas do banquete da vida.

Bendita e louvada Cruz, trono real da misericórdia infinita, da caridade fraterna e solidária, manancial e torrente de paz e de graças para toda humanidade. Que possamos sob a inspiração e amparo da Cruz, perseguir a mesma causa de Jesus, prosseguir o seu mesmo caminho e missão, para conseguir também a sua vitória e ressurreição. Deus seja louvado!

 Fonte CNBBNacional